Fintech Financia Empreendedor De Periferia Com Investim

05 May 2019 12:48
Tags

Back to list of posts

<h1> Povo Teve Numerosos Planos Econ&ocirc;micos Para Controlar A Infla&ccedil;&atilde;o; Conhe&ccedil;a De Investimentos</h1>

<p>O neg&oacute;cio de refei&ccedil;&otilde;es come&ccedil;ava a obter pot&ecirc;ncia no momento em que a empres&aacute;ria D&eacute;bora Soares, da Vila R&eacute;, zona leste de S&atilde;o Paulo, fechou contrato de fornecimento com a rede de hot&eacute;is Ibis. Oito mil, para responder ao novo cliente. Pacto Na Governabilidade conheceu a Firgun, fintech que empresta dinheiro de forma colaborativa e facilitada. “Resolveu a minha exist&ecirc;ncia.</p>

<p>Banco nenhum financia uma pessoa como eu e, Saiba A Hora Certa De Investir Em CDB Ou Poupan&ccedil;a faz, cobra mais juros do que cobraria de outro tipo de pessoa”, conta D&eacute;bora. “As fintechs representam uma solu&ccedil;&atilde;o para os maiores desafios dos pequenos neg&oacute;cios, como o acesso ao cr&eacute;dito em condi&ccedil;&otilde;es vi&aacute;veis para empres&aacute;rios e empreendedores que desejam sobreviver e prosperar”, explica a diretora t&eacute;cnica do Sebrae, Heloisa Menezes. Segundo ela, o Cat&aacute;logo Fintechs 2018 &eacute; uma refer&ecirc;ncia de consulta &agrave; persist&ecirc;ncia tal para que pessoas est&aacute; &agrave; frente de um pequeno neg&oacute;cio em pesquisa de servi&ccedil;os financeiros acess&iacute;veis e &aacute;geis, quanto para as pessoas que pretende investir por esse mercado.</p>

<p>“As fintechs representam inova&ccedil;&atilde;o e geram impactos positivos na economia do Na&ccedil;&atilde;o. N&atilde;o &agrave; toa, cresce o n&uacute;mero de consumidores, em tal grau empresas, quanto pessoas f&iacute;sicas, e se tornam mais atrativas as perspectivas de investimentos no setor. Nossa inten&ccedil;&atilde;o &eacute; doar mais visibilidade &agrave;s fintechs, gerando novos neg&oacute;cios e fomentando a inova&ccedil;&atilde;o que beneficia toda a sociedade”, destaca Rodrigo Soeiro, presidente da ABFintechs. A Firgun &eacute; uma plataforma de investimento coletivo em empreendedores de baixa renda.</p>

<ul>
<li>Carteira recomendada de fundos imobili&aacute;rios</li>
<li>Brasil Plural</li>
<li>Compre os presentes de Natal &agrave; vis&atilde;o, pra n&atilde;o come&ccedil;ar o ano com presta&ccedil;&otilde;es</li>
<li>Programa de Cautela de Riscos Ambientais - PPRA</li>
<li>15 de outubro de 2013 &agrave;s 08:Cinquenta e tr&ecirc;s</li>
<li>208 - 230 V</li>
<li>Anderson Campos</li>
<li>SEDEX - Servi&ccedil;o de entrega expressa por todo territ&oacute;rio nacional</li>
</ul>

<p>25. D&aacute; certo como um crowdfunding, com a diferen&ccedil;a de que o investidor recebe de volta o que investiu. Nove 1 mil, 1%. “N&oacute;s invertemos a l&oacute;gica do mercado. Conosco, quem poder&aacute; menos, paga menos. Por fim, quem pede empr&eacute;stimo superior normalmente tem mais suporte pra pagar juros”, explica F&aacute;bio Takada, da Firgun. No ano anterior, a fintech de Takada adquiriu o pr&ecirc;mio da Iniciativa Adicionar, arrumado pelo PNUD, o Programa das Na&ccedil;&otilde;es Unidas pro Desenvolvimento, e pelo Sebrae.</p>

<p>Entre as mais de 850 organiza&ccedil;&otilde;es inscritas, a Firgun foi premiada pela ordem &quot;Ideia Inovadora&quot;. Na atualidade, Takada negocia com investidores anjo para acrescentar a fintech, que tem cadastro de tr&ecirc;s 1 mil investidores sem nunca ter investido em divulga&ccedil;&atilde;o ou marketing. “Tivemos um crescimento org&acirc;nico”, reconhece. A Firgun trabalha em parceria com institui&ccedil;&otilde;es n&atilde;o-governamentais (ONG) que atuam na periferia, como a Afrobusiness e a Barca, que atendeu Maria Pimentel, da Par&ccedil;a Progresso Confec&ccedil;&otilde;es, do Jardim &Acirc;ngela, zona sul de S&atilde;o Paulo.</p>

<p>Maria tomou empr&eacute;stimo pra aumentar as instala&ccedil;&otilde;es da empresa e come&ccedil;ar a linha de bon&eacute;s. “Foi tudo muito rapidamente, nada burocr&aacute;tico”, conta a empres&aacute;ria, “Foi um dinheiro que chegou num momento &aacute;rduo, de recess&atilde;o no na&ccedil;&atilde;o, e de uma forma que a gente podes pagar. “Esse &eacute; um dos maiores diferenciais das fintechs: atender de forma personalizada, sem burocracia e cobrando taxas menores que as grandes institui&ccedil;&otilde;es financeiras. Isso &eacute; poss&iacute;vel em raz&atilde;o de as fintechs s&atilde;o constitu&iacute;das para quebrar modelos, doar produtos e servi&ccedil;os com uso de tecnologia de ponta, que simplifica e barateia suas opera&ccedil;&otilde;es”, esclarece o presidente da ABFintechs.</p>

<p>Se bem que sejam itens valiosos, as joias reunem um mercado restrito, sendo dificultoso achar pessoas dispostas a pagar o valor real desses itens. Depois de investir em joias, &eacute; poss&iacute;vel vend&ecirc;-las para colecionadores, anunci&aacute;-las em leil&otilde;es, buscar joalherias de enorme porte e at&eacute; j&aacute; fazer sua pr&oacute;pria loja de joias, pra tentar se desfazer delas no atacado ou no varejo. Qual &eacute; O Melhor Cheque Especial Ou Empr&eacute;stimo Pessoal? , todos esses processos costumam levar um tempo para a avalia&ccedil;&atilde;o e fechamento do contrato, evidenciando a baixa liquidez desses itens.</p>

<p>E tamb&eacute;m ver de perto o mercado para vender as joias com um maior percentual de lucro, h&aacute; assim como o problema de determinar quais as melhores pe&ccedil;as para se investir. Os principais fatores a serem considerados pela hora da compra s&atilde;o a origem, o peso, a lapida&ccedil;&atilde;o, as refer&ecirc;ncias e a exclusividade do item.</p>

[[image https://blog.sage.com.br/wp-content/uploads/2016/07/2907-livros-financas_blog_7_2016.png&quot;/&gt;

<p>A origem diz respeito ao lugar onde os postagens foram adquiridos, sendo fundamental para autenticar a propriedade da joia. Em geral, as grandes joalherias e os especialistas podem oferecer certificados internacionais que prometem a autenticidade dos itens. O peso e a lapida&ccedil;&atilde;o dos metais &eacute; padronizado, sendo facilmente calculado por qualquer especialista. A fonte, ou autoridade, &eacute; um fator recente, contudo muito utilizado como padr&atilde;o de escolha em todo o mercado de luxo.</p>

Comments: 0

Add a New Comment

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License